Os benefícios do consumo da banana verde

bananasO Brasil é o segundo maior produtor de bananas e o maior consumidor de bananas do mundo. Elas são produzidas na maioria dos países tropicais e é uma das frutas mais consumidas do mundo. Essa  fruta é rica em carboidratos, vitaminas A e C e sais minerais, com destaque ao potássio. Além disso, possui também triptofano que é um aminoácido importante na regulação do humor, pois é precurssor da serotonina – o hormônio do bem-estar. A casca de banana detém cerca de 18% a 20% de proteína, ao lado de uma boa quantidade de fibra.

Mas o tipo de banana que vem sendo bastante estudado atualmente é a banana verde, considerada um alimento funcional pela sua alta concentração de amido resistente. Esse é um tipo de amido de cadeia muito longa, que não é digerido nem absorvido no intestino delgado e, no intestino grosso, é fermentado pelas bactérias benéficas à nossa saúde – como lactobacillus e bifidobacterias – que naturalmente habitam esse local.

Esse processo gera a produção de ácidos graxos de cadeia curta, que são substâncias benéficas para a saúde do intestino, por nutrirem as células intestinais e ajudarem a manter a integridade da mucosa intestinal. Isso tem repercussões na saúde orgânica de forma geral, uma vez que promovendo a integridade da mucosa intestinal, favorece o processo de absorção adequada dos nutrientes e reduz a passagem, do intestino para a corrente sanguínea, de substâncias maléficas à saúde.

A banana verde é considerada um alimento de baixo índice glicêmico, ou seja, a glicose proveniente de sua digestão é liberada no sangue de forma gradativa e lenta, o que aumenta a saciedade (modula o apetite) e ajuda a manter os níveis de glicose no sangue controlados e reduz a liberação de insulina, contribuindo assim para a prevenção e controle do diabetes e ganho de peso. Alguns estudos têm mostrado uma importante função do amido resistente na prevenção do desenvolvimento de doenças do coração. O amido resistente atua na redução da produção de colesterol pelo fígado e no aumento da sua eliminação pelos ácidos biliares (bile).

Os celíacos (portadores de Doença Celíaca), os quais têm alergia ao glúten, também podem ser beneficiados com o uso da banana verde. Essas pessoas não podem consumir nenhum produto que contenha glúten, o que torna a dieta dos celíacos muito restrita, uma vez que o glúten é um proteína presente em trigo, aveia, centeio e cevada. Pães, bolos, biscoitos e massas feitos com farinha de trigo não podem fazer parte do cardápio dos celíacos.

Uma alternativa é a utilização de produtos derivados da banana verde, como a biomassa e a farinha de banana verde, que podem ser utilizados em receitas de pães e bolos em substituição, total ou parcial, à farinha de trigo. Além disso, por terem sabor neutro, podem ser usados no dia-a-dia, sendo adicionados a sucos de frutas e vitaminas, ou usados para engrossar molhos de carnes e do feijão, ao invés de usar amido de milho ou farinha de trigo.

O preparo da biomassa de banana verde é simples e pode ser feito em casa. Segue abaixo o modo de preparo:

  1. Lave as bananas verdes com casca, uma a uma, utilizando esponja com água e sabão e enxágüe bem;
  2. Em uma panela de pressão com água fervente (para criar choque térmico), cozinhe as bananas verdes com casca, cobertas com água por 20 minutos;
  3. Desligue o fogo após os primeiros 8 minutos, e deixe que a pressão continue cozinhando as bananas;
  4. Espere o vapor escapar naturalmente. Não force o processo abrindo a panela debaixo da torneira, por exemplo;
  5. Ao término do cozimento, mantenha as bananas na água quente da panela;
  6. Vá aos poucos tirando a casca da polpa, que deve ser passada imediatamente no processador. É importante que a polpa esteja bem quente, para não esfarinhar;
  7. Coloque a quantidade desejada da polpa cozida quentíssima no processador;
  8. Processe até obter uma pasta bem espessa;
  9. Se não for utilizar imediatamente, guarde a polpa em saco plástico. Essa polpa pode ser guardada por 3 a 4 meses no congelador, mas necessitará de um reprocessamento.

Leitura recomendada:
Livro: Yes, nós temos bananas – Histórias e receitas com biomassa de banana verde. Autoras Heloisa de Freitas Valle e MÁRCIA Camargos – Editora SENAC.

WhatsApp chat