Resveratrol regula o número de adipócitos

A restrição calórica leva ao retardo do envelhecimento e a uma vida mais longa em muitos organismos. O efeito da restrição calórica pode ser mimetizado (imitado) pelo resveratrol, um produto natural das plantas, presente em uvas e no vinho tinto.

O resveratrol é uma fitoalexina produzido por diversas plantas como Kojo-kon Kashuwu , eucalipto, amendoim, amora e também está presente em uvas (Vitis vinifera e Vitis labrusca). Na uva esta fitoalexina é sintetizada na casca como resposta ao stress causado por ataque fúngico, dano mecânico ou por irradiação de luz ultravioleta. De acordo com dezenas de estudos científicos bem documentados, esse composto está associado a diversos efeitos benéficos para a saúde, com destaque para o efeitos antiinflamatórios e protetores contra problemas cardiovasculares e contra o câncer.

O principal efeito da restrição calórica em mamíferos é a redução da gordura corporal do tecido adiposo branco. No estudo de FISCHER-POSOVSZKY (2010), buscou-se identificar os efeitos do resveratrol na biologia dos adipócitos.

O resveratrol inibiu a proliferação de pré-adipócitos e a diferenciação adipogênica. Em adipócitos humanos, o resveratrol estimula a captação de glicose basal estimulada pela insulina. Lipogênese de novo foi inibida em paralelo pela baixa regulação da expressão do gene lipogênico. Por outro lado, o resveratrol regulou a expressão e secreção de Interleucina-6 e Interleucina-8 (substâncias liberadas em estados inflamatórios).

Estes dados sugerem que o resveratrol influencia a massa adiposa e funciona de uma maneira que pode interferir positivamente com o desenvolvimento de co-morbidades relacionadas à obesidade. Assim, estes resultados abrem novas perspectivas de que a indução de vias intracelulares pelo resveratrol poderia ser um alvo para a prevenção ou tratamento da obesidade associada com efeitos adversos metabólicos e endócrinos.

Hoje em dia existem suplementos de resveratrol, mas seu consumo proveniente da ingestão de alimentos que são fontes do mesmo são melhores. Pois, existem outros nutrientes, como as antocianinas que funcionam de forma sinérgica ao resveratrol, ou seja, trabalhando de forma conjunta e levando a um maior poder antiinflamatório e antioxidante.

Referências Bibliográficas:

FISCHER-POSOVSZKY, P.; KUKULUS, V; TEWS, D. et al. Resveratrol regulates human adipocyte number and function in a Sirt1-dependent manner. Am J Clin Nutr; 92: 5-15, 2010.

CK Sautter et al. DETERMINAÇÃO DE RESVERATROL EM SUCOS DE UVA NO BRASIL – Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 25(3): 437-442, jul.-set. 2005.

WhatsApp chat